0 votos
Olá. Bom dia!
Meu nome é Lucas e estou passando por um dilema que me deixa triste. Não faz muito tempo que estou desenvolvendo a mediunidade na Umbanda Sagrada. Gosto muito da Umbanda, na verdade amo a umbanda. Mas tenho muitos problemas com as oferendas e os elementos magísticos que as entidades trabalham. Compreendo que os orixás não precisam de nossas oferendas, que os elementos são usados em nosso favor,etc. Também li a visão do saudoso Pai Rubens Saraceni sobre o assunto. Mas mesmo assim me sinto mal fazendo oferendas ou acendendo velas. Não acredito que seja uma barreira intelectual, porque aceito bem o que a maioria dos umbandistas dizem sobre os elementos e ferramentos da religião. Mas fico muito triste fazendo uma oferenda, acendo velas, cigarros, charutos, tendo que oferecer bebidas alcoólicas. Poderia dizer (posso estar errado), que meu espírito fica triste fazendo tais rituais. Por isso tudo, estou nesse dilema; Amo a umbanda, mas pelo que eu vi, não é possível desenvolver a mediunidade e entrar em contato com as forças espirituais sem fazer as firmezas ou oferendas. E ainda estou tomando coragem para conversar com meus dirigentes, porque tenho receio de ser convidado a se retirar da casa, já que a casa mantém esses rituais. E também não quero mudar nenhuma doutrina ou confrontar o que se está estabelecido. Ao contrário, amo a umbanda e o problema está em mim, não na doutrina. Acredito muito na meditação e na força dos pensamentos, será que não dá para se conectar assim com as entidades? E uma última coisa, lendo a história da umbanda, vi que muitas coisas foram aderidas e outras rejeitadas de outras tradições, como foi aderida as oferendas naturais e rejeitado os sacrifícios de animais. Sendo assim, queria saber se não da para desenvolver sem usar de oferendas, firmezas, etc?
Desde já agradeço a atenção. E parabéns pelo trabalho.
por

3 Respostas

0 votos
Olá irmão,

Essa parte, digamos, "magística" da Umbanda é importante mas não é a Umbanda em si. Se você está fazendo curso de desenvolvimento mediúnico, nossa sugestão é fazer as obrigações (oferendas, velas, firmezas) que os dirigentes pedirem, formar-se, e depois você pode seguir seu caminho sem se concentrar nestas materialidades.

Já soubemos que há terreiros pelo Brasil que se denominam como "Umbanda Branca" ou coisa parecida em que nem há atabaques nas Giras. Tem de tudo um pouco. O principal é a fé, a crença na força e na espiritualidade dos Guias e Orixás, e o propósito de fazer o bem.

Axé!
por (520 pontos)
Muito obrigado pela resposta.

Muito axé!
0 votos
Axé irmão.
Existem casas que não usam elementos, mais influenciadas pelo kardecismo. Já vi casa com gira sem atabaques, sem sons, sem bebidas, fumos, velas, nada....Têm pessoas que se identificam com este tipo de trabalho, outras com os elementos.
Existem várias umbandas, todas bem fundamentadas em seus quês e porquês.
Sou da opinião que você não deveria fazer nada que te deixa triste ou frustrado.
Peça com fé que seus guias te ajudarão a encontrar o caminho.


Axé!
por (238 pontos)
Muito obrigado pela resposta.

Muito axé!
0 votos
graças a oxala a umbanda tem varias vertentes com certeza e so procurar  uma casa que melhor lhe agrade e particularmente nao acho bom fazer varias oferendas
por
541 perguntas
1,152 respostas
4,531 comentários
3,107 usuários