0 votos
No texto "Nossa cultura não é fantasia [ou é]?", os autores afirmam que se apropriar de forma zombeteira de culturas (de índios, africanos e outras etnias)  que não são as nossas é ruim. E vocês, o que acham?

Link para o texto: http://umbandaeucurto.com/noticias/nossa-cultura-nao-e-fantasia-ou-e/#.Vr4pQPkrLIU
por (338 pontos)
Para mim, desde que não se vá ao carnaval com a roupa de seu guia, mas sim com uma fantasia comprada, alugada ou feita, não há qualquer motivo, a não ser que você haja de forma sátira ou desrespeitosa.

2 Respostas

+1 voto
Sinceramente, pra mim, o que vale é o contexto de quem está usando a fantasia.
No exemplo de caso recente, o Exu da comissão de frente do Salgueiro estava espetacular, culturalmente falando fez um belo espetáculo.
No desfile não vejo problema algum.
Axé!
por (238 pontos)
0 votos
Acho que quem inventou essa de "apropriação cultural" só fez aumentar a intolerância e a separação das pessoas. E na minha opinião isso é completamente incompatível com nossa religião que é sincretizada desde a criação pelo caboclo das sete encruzilhadas. Afinal, como umbandistas, temos elementos católicos, indígenas e africanos em nossa religião. Porque seríamos racistas a ponto de querer separar cada um dos elementos em suas culturas originais?
A meu ver, quem se fantasia de índio(a), cigano(a), africano(a), árabe ou outro não está se "apropriando" desta cultura e sim a está homenageando em sua caracterização. Precisamos parar com esse discurso separatista humano e sermos mais irmãos, isso sim!
por (56 pontos)
541 perguntas
1,152 respostas
4,531 comentários
3,107 usuários