0 votos
Tem uns meses eu senti muita vontade de ir em um centro de umbanda, uma vontade tão grande ao ponto de parecer necessidade. Minha vida pra mim na epoca estava perfeita e eu sem nenhum grande problema.

Fui em um centro com uma amiga e lá acabei sentindo todos os sintomas de incorporação (era gira de exú). Porém lá conversando com o Pai de Santo eu percebi que é um local que só queriam arrancar dinheiro das pessoas, então não retornei. Porém uma amiga do trabalho uma vez comentou sobre um centro próximo dele e ao lembrar eu decidi ir com ela.
Ao ir lá já gostei de primeira, senti muito axé e passei a frequentar, sentia sintomas de incorporação muito fortes e quando teve uma gira lá, eu senti uma vibração muito forte e quando um erê veio falar comigo eu incorporei. Depois da incorporação continuei na assistencia como sempre. Uma amiga convidou para conhecer o centro dela e fui lá, também gostei muito. Senti energia positiva lá. Porém eu bebia e acabou que na mesma semana um egum encostou em mim e levei uma surra, na casa de uma amiga.

Tive ajuda de uma mãe de santo que foi cuidando de mim, agora final do ano no encerramento ela fez um ebó branco em mim. Porém lá eu só to na assistencia e ela ta sem terreiro.
Quando o ano vier e voltarem as atividades não sei oque fazer, tenho dúvida sobre qual centro ir e oque fazer da minha vida.
Obs: Não vou sair indo em vários centros, quero ser fiel a um só e lá me desenvolver.
Desculpem o textão, tentei resumir.
por (62 pontos)

2 Respostas

0 votos
Acho que é mais um relato do que uma pergunta em si e parece que você já sabe a resposta.
Te digo uma coisa, se você não julga certo arrancarem dinheiro das pessoas, não frequente um centro assim;
Se você ainda não é desenvolvida espiritualmente, mas tem uma abertura, cuide com vícios, bebidas e substâncias ilícitas e jamais busque se desenvolver sozinha ou em fundo de quintal
Se você já visitou lugares onde se sentiu bem, frequente por um tempo na assistência, veja sua afinidade com aquela casa e se é boa, vá desenvolver sua mediunidade logo.

Ficar pegando coisa ou incorporar fora de terreiro, sem instrução e MUITO preparo, é perigoso.
Ao menos foi o que eu aprendi e julgo certo. Espero ter ajudado.
por (652 pontos)
0 votos
Olá Guilherme.   
Sua postagem já tem mais de 1 ano, talvez você já  tenha se encontrado na Umbanda.
Mesmo assim  vou deixar uma resposta pois pode ser aproveitada por alguns que também estejam numa situação idêntica a sua.
Antes quero dizer que para aprender alguma coisa é necessário o entendimento do assunto.
Você pede ajuda para seu desenvolvimento.
Todos nós somos “médiuns”, isto é, temos uma “faculdade” que nos permite atuar como intermediários entre o mundo espiritual e o  mundo físico.
Existem diversos “tipos de “mediunidade”, cada uma com seu “grau”.
Por isso temos que “desenvolver” a nossa “mediunidade”, alguns até nem necessitam, mas outros se não o fizerem, podem sofrer consequências desastrosas. Ouvi de um Pai-de-Santo e nunca mais esqueci...“mediunidade se não for tratada pode adoecer o médium”.
E para desenvolver a mediunidade temos que encontrar uma “casa” em que possamos confiar.
Isso vai depender só de nós.
Recomendo que a pessoa procure na literatura espírita orientação para  “entender” como isso funciona.
Não existem mistérios... mas muitos, que se dizem “sacerdotes”, procuram tirar proveito dessa situação, fazendo um comércio para explorar alguns que se deixam levar por “fundamentos”, fazendo um verdadeiro “show”, e cobrando valores altíssimos para “desenvolver” alguém.
Muito cuidado então quando sentir a necessidade de ir a um terreiro.
Vou deixar um link que vai ajudar muito no entendimento disso.
AXÉ !!!...
Segue o link...
http://vozesdearuanda.blogspot.com/2008/07/eterna-polmica-sobre-lei-de-salva.html
Não deixe de ler....
por (340 pontos)
541 perguntas
1,155 respostas
4,533 comentários
3,127 usuários