0 votos
Seria esse o maior motivo de tanta marmotagem ? Shows de gays travestidos de Pomba-Giras e Festas de Exús absurdamente fantasiosas ?
por

2 Respostas

0 votos
Acho que não tem absolutamente nada a ver o que você está dizendo.
Primeiro que nem entidades de Umbanda e nem de Candomblé são da maneira que você está descrevendo, elas são entidades e não pessoas. Ontem conversando com minha esposa ela me trouxe uma reflexão interessante: Roupas e apetrechos tem seu valor enquanto proteção às cargas energéticas que a matéria sofre enquanto nos trabalhos, por isso eu acho correto existir uma roupa especifica para direita (branca) e outra pra esquerda (escura ou de cor, capa ou cartola etc) pelos tipos de trabalho e diferentes cargas que o médium sofre. As entidades não se vestem por luxo e como minha esposa ressaltou, se precisar trabalhar a entidade trabalha com qualquer roupa, trabalha sem apetrechos etc.
Essa história de exaltação sexual, pombogira que faz homem usar roupa feminina, festas absurdamente fantasiosas, enfim esses excessos, são coisas de MÉDIUNS escondidos atrás de "entidades", é fácil por exemplo você não gostar de alguém e sua "entidade" ir lá e dar o maior sermão na pessoa, não? Ou sua esposa não concordar com algo e sua "entidade" ir lá e dizer que você está certo.
Eu particularmente sou contra consultas de familiares com a entidade do médium para que não haja interferência.
Mas essas são opiniões pessoais minhas.
A propósito: entidades de Umbanda podem encorporar em Candomblé e vice-versa, em espiritismo, em qualquer lugar onde haja manifestação mediúnica, elas geralmente só vão usar outras roupagens, linguagens e nomes para se adequar ao culto, porque LEMBREM IRMÃOS, ENTIDADES NÃO SÃO EXCLUSIVAS DE RELIGIÕES, ELAS SERVEM A TODAS, CADA UMA SE ADEQUANDO AO CULTO.
Como disse meu guardião um dia: o problema não são as religiões e cultos, são as pessoas. Pessoas enganam, pessoas são vaidosas e egoístas em excesso, pessoas são dinheristas, pedófilas, etc...
por (652 pontos)
0 votos
Talvez não seja o maior motivo, mas com certeza é um deles...
No meu humilde entendimento tudo é Umbanda... Umbanda é a vida !...
Todos nós somos espíritos e por isso mesmo todos nós somos médiuns.
A Umbanda passou a ser reconhecida quando o primeiro homem sobre a Terra passou a respeitar os fenômenos naturais.
Foi quando nossos ancestrais passaram a chamar essas energias de Orixás.

O Candomblé é o ritual criado por esses antepassados para homenagear esses Orixás.

Normalmente com reuniões festivas, onde são servidos alimentos e bebidas, e com muita dança, tudo para agradar com todo respeito aos Orixás...

Mas como não existe nada igual nesse mundo, alguns médiuns se deixam levar pela vaidade. É quando aparecem os exageros com o uso de fantasias, atitudes desrespeitosas, etc...

Cada um tem o direito de viver (praticar a vida.... praticar a Umbanda) da maneira que achar melhor... Mas acima de tudo deve existir o respeito pelo seu semelhante...
por (340 pontos)
541 perguntas
1,155 respostas
4,532 comentários
3,119 usuários