0 votos
Olá!

 Sempre fui estudioso de religiões e ocultismo em geral. Há um ano senti uma crescente vontade conhecer mais sobre Ubanda e as religiões matriz afro.

Iniciei pesquisas, li alguns livros e artigo e passei a assistir vários canais do You Tube, tanto de pessoas ligados a Umbanda e Quimbanda.

Frequentei algumas poucas vezes um Terreiro de umbanda.

A parte disso eu continuo estudando sobre ocultismos e linhas magisticas em geral.

Tenho pesquisado bastante sobre tradições que seguem o caminho da mão esquerda. A razão é que acho que do caminho da mão direita já consigo compreender bastante uma vez que estamos envoltos na cultura onde ele domina e eu já passei pelo catolicismo, espiritismo de Kardecistas, religiões evangélicas.

Eu hoje considero alguém que segue o caminho do meio.

Contextualizado tudo isso, já algum tempo eu reservei um espaço em meu quintal no qual faço firmeza ao povo da esquerda, saldando o Exus,  Pomba Giras, Exus Mirins e todo povo da esquerda.

Eu já senti várias presenças agradáveis e mesmo minha mulher que não participa diretamente da prática disse ter escutado vozes femininas saudando ela ao passar pelo local.

Sinto que já recebemos certas ajudas desde então.

Enfim.

Tem algum tempo que estou ficando preocupado, pois em algumas coisas que já li dizem que não se deve fazer essas praticas sem instrução de algum sacerdote ou sem estar ligado a uma corrente mediúnica. Em outros lugares dizem que entidade não é patrimônio de ninguém e qualquer um pode cultuá-las independente de estar em uma religião.

Recentemente antes de dormir fiz um triângulo de força dedicado à esquerda no local que mencionei. E falei para o povo da esquerda ali cultuado sobre minha preocupação com as práticas que fazia ali e sobre meus estudos em geral. Falei que gostava de manter esse contato, mas que não sentia vontade de me ligar a uma corrente mediúnica especifica no momento. A razão é que quero ordenar meu conjunto de crenças e minhas forma de encarar para saber em qual tradição me ligar. Que eu estudava coisas diversas e estou em reconstrução na minha forma de ver o mundo.

Após isso, me veio uma ideia, lembrei de um aplicativo online para com os arcanos maiores do Tarô. Eu joguei, perguntando o que Exu tinha para me dizer. Saiu a carra: “O Ermitão”

Em seguida joguei de novo, perguntando se Exu tava satisfeito com essa minha prática individual que mantenho em casa, saiu novamente a mesma carta: “O Ermitão”.

Eu fui dormir e nessa noite eu sonhei que estava em um local grande, numa espécie de terreiro, era feito de terra batida vermelha. Tinha uma construção simples, tosca e de aparência antiga.

Tinha muitas pessoas ali, as vestimentas eram simples, camisas e calças que lembravam a população camponesa e trabalhadora da época colonial. Tipo linhos grosseiros.
Eu estava passando por uma espécie de Iniciação, estavam todos envolvidos em um ritual. Tinha vários passando por essa iniciação comigo.

Havia música e toque de atabaque, não conseguia decifra as cantigas, mas os ritmos e estilo eram típicas das religiões de matriz afro.

Em certo momento, eu tava em uma fila e tava sendo entregue para mim e os outros que estavam iniciando um ovo cozido. Eu não sei como mas sabia que esse ovo tinha passado por um procedimento especial, uma espécie de conservas fermentada.

Todos a medida que ia comendo, ia entrando em uma espécie de transe.

Eu comi, o sabor era muito forte e azedo, embrulhava o estômago, um homem me orientava e segurava insistindo para me esforçar e ingerir.

Após eu engolir, comecei entra em um transe, e um Exu começou a incorporar em mim. Eu perdi o controle do meu corpo, mas ele tava paralisado e eu gargalhava sem parar.

O homem citado antes, continuava a me instruir, me mandava acalmar e soltar.

No meio desse processo eu acordei.

Eu gostaria de opiniões sobre essa narrativa.
por

1 Resposta

0 votos
Salve M. Neto

Primeiramente tenho que dizer que me identifiquei muito com algumas ideias do seu relato, muito interessante sua linha de pensamento.

Bom, vamos palpitar, porque verdade cada um tem a sua né, como diz o ditado, existe a sua verdade, a minha verdade e a verdade...

Firmar uma energia para Exu, desde que seja feita com um conhecimento básico para não trocar os pés pelas mãos, não é nocivo em si. O que acontece é que muitas vezes, os "magos da internet" leem 2 ou 3 textos aleatórios e decidem fazer algo assim sem uma preparação e conhecimento básico sobre SI e sobre as energias que vai manipular (ou ser manipulado) e ai infelizmente o efeito pode sim ser negativo. Porém, não é de todo, necessário um sacerdote ter que fazer isso para você, mas deve-se atentar a uma coisa: Um sacerdote já é um iniciado com experiencia suficiente para não só orientar, mas para ajudar e até socorrer caso algo dê errado. Mas ai entra a questão: e se eu acabar encontrando um sacerdote besta? Ai complica porque pode ficar ainda mais nocivo...

Você disse ter tirado a carta "o ermitão" ou "o eremita" certo?? Esse percorre um caminho solitário, orientado pela luz da sua lâmpada (consciencia) para desvendar o caminho. Aqui estamos passiveis à duas interpretações: seguir um caminho por você mesmo, sem precisar se ligar a um terreiro; ou seguir um caminho no escuro, passando por um ou mais terreiros para ir se encontrando e desvendando o que está por vir.
No sonho você come um ovo cozido. O ovo trás em si a vida certo? mesmo cozido, o que eu entendi com isso, dentro do ritual de iniciação que você estava e ter sido dado a você um ovo, seria como um nascimento ou renascimento para o novo, pois após isso você teve uma primeira incorporação.

O que eu conclui com seu relato foi que foi lhe mostrado a necessidade de uma iniciação, pois ao que parece os guardiões estão te solicitando isso para que possam se manifestar fisicamente incorporados em você. Caso a ideia fosse outra, você teria alguma conversa com um Exu ou algo assim, mas pelo contrário, você esteve imerso num ritual de iniciação para incorporar um Exu, me parece que eles te mostraram que o caminho seria esse.
Outra coisa: Estar em um terreiro e ter orientações de um sacerdote é importante, mesmo encontrando os erros e coisas que você talvez não aceite e não aprove no caminho. O sacerdote é nada mais que um dos mestres que vão te ajudar a caminhar e aprender mais, eles não são melhores ou os unicos que detêm poder nas mãos nem nada assim, são auxiliares do caminho de cada um, pois o sacerdote e mesmo a religião NUNCA deve ser um fim, mas apenas um meio de se caminhar adiante. Além disso, dentro de um terreiro, aprendendo desincorporado as várias lições que os bons observadores absorvem, e as inúmeras lições incorporado com seus guias (Não caia na ladainha de que existem médiuns inconscientes) enquanto você estiver incorporado com eles são valiosíssimas, eu não saberia expressar em palavras quanto conhecimento ja absorvi nessas oportunidades de incorporação, as conversas de um guia com um consulente as vezes transcendem tudo o que já tive oportunidade de ver e ouvir nessa vida, são presentes para nós!

Como eu disse lá no inicio meu caro, são palpites, são a minha verdade. O fórum está bem parado por falta de atenção dos idealizadores e talvez não haja muitas outras respostas para você aqui, mas o que posso te dizer que ninguém melhor que você mesmo para sentir com sua intuição se algo do que eu expus aqui faz sentido e pode ser aproveitado na sua caminhada. O que posso te dizer é que Exu é uma das forças que mais respeito na Umbanda e você pode ter certeza que eles mesmos tratarão de te encaminhar e abrir os caminhos certos para te ajudar enquanto eremita a encontrar o seu caminho

Saúdo a força de Exu e os seus protetores meu bom, Axé!
por (798 pontos)
584 perguntas
1,235 respostas
4,592 comentários
43,359 usuários